segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Uma estrela cadendente...

O povo quando vê miséria condói-se, quando vê fome contribui, quando vê humildade solidariza-se...

O povo pode até ajudar o pobrezinho, mas quando o vê esbanjar a receita obtida com futilidades e casmurrices em prol da maximização do seu ego, e o vê transformar-se num 'novo rico', então, o povo não perdoa!

No rescaldo nacional das eleições autárquicas, o 'dedopolitico' destaca a derrota do Bloco de Esquerda (BE).

O bloco de Esquerda com a sua campanha financeiramente paupérrima e com as suas famintas ideias contestatárias (mesmo que um pouco ambíguas) conseguiu, nas legislativas de 2005, com a humilde intervenção dos seus protagonistas seduzir o eleitorado através da sua 'nova formula' de fazer política.

Desde aí, até ás legislativas de 2009, o BE com a sua 'máquina cibernauta', bem montada e oleada, transformou a sua 'teoria de ascensão' num fantástico sucesso político. (In)felizmente, não tão fantástico como o ego de Louçã (no final de campanha) profetizou!

Assim, como Louçã teve, quase em exclusivo, o mérito de tal feito, também terá pela prepotência do caminho escolhido e não dialogante, o demérito e a responsabilidade do (futuro) declínio do Bloco de Esquerda!

O povo é sábio!

E a prova disso acaba de acontecer... Autárquicas 2009!

1 Caixa do leitor:

José Luís Araújo disse...

Aproveito para lembrar apenas que nem tudo foi mau nos resultados do BE. Cá no concelho de V. N. de Famalicão o Bloco subiu no número de votos, quer para a Câmara quer para a Assembleia, manteve o deputado na freguesia de Oliveira S. Maria e passou de 1 para 3 deputados na Assembleia Municipal.