quarta-feira, 25 de novembro de 2009

É só uma questão de fazer contas...

"As AECs são, em muitos casos, asseguradas por trabalhadores precários com reduzidos direitos e reduzido salário. Muitos destes profissionais trabalham para empresas que os angariam através de falsos recibos verdes e que se apropriam de uma parte da verba que o Ministério transfere, ou trabalham em condições de precariedade para empresas municipais que acumulam à custa destes trabalhadores"

"É urgente que saibam que as autarquias recebem 100 euros por ano, por aluno, para cada disciplina. Isto significa que se estimarmos o número anual de aulas em 50, isso corresponde a 2€ por aluno, por hora. Isto corresponde, numa turma de 20 alunos a 40 euros por hora que a autarquia recebe. Ou seja, paga 11 e guarda 29 Euros"

"Em 50 aulas corresponde a um lucro de 1 450 €, em cada disciplina e em cada turma. Se multiplicarmos este valor pelo número de turmas e de disciplinas, estamos a falar de um negócio simpático"
Por isso, é "urgente que pais, educadores, coordenadores e professores tenham conhecimento de toda esta situação". Esquerda.Net

1 Caixa do leitor:

Isabel disse...

Sou professora das Actividades de Enriquecimento Curricular (AEC) desde o ano lectivo 2005|2006. Lecciono Inglês, inicialmente somente às turmas dos 3º e 4º anos e a partir do ano lectivo seguinte às turmas dos 1º, 2º, 3º e 4º anos.
Este artigo traduz a realidade, no primeiro ano houve meses em que paguei para trabalhar, não fosse o facto de trabalhar a aproximadamente 5 km de casa e teria de renunciar porque não teria como subsistir com aquele "salário"…
O meu curso permite-me dar aulas ao 3º Ciclo e Secundário, MAS foi no 1º Ciclo que me senti verdadeiramente realizada a nível profissional. Por esse motivo, tenho apostado muito no Ensino do Inglês - 1º Ciclo do Ensino Básico.
Não podemos esquecer que o ensino do Inglês no 1º Ciclo é uma mais-valia para TODOS os alunos do 1º Ciclo, afinal de contas, o que está aqui em causa é a OFERTA do ensino de uma área que muitos encarregados de educação, doutro modo, não poderiam suportar. Haja mais respeito pelos Professores das Actividades de Enriquecimento Curricular que, em muitos dos casos, têm mais habilitações do que os próprios professores titulares de turma!
Haja mais respeito pelos Professores das Actividades de Enriquecimento Curricular que, em muitos dos casos, foram os maiores inovadores dentro das salas de aula do 1º Ciclo!
Em suma, haja respeito. (ponto final parágrafo)