domingo, 14 de março de 2010

Tal como as ratazanas cegas do covento, "a crise é uma ficção, não existe"!

Um congresso que se queria apaziguador, tornou-se numa tormenta, para todas aquelas 'almas penadas' que, povoando o convento, acreditavam que em Mafra se conseguiria levar a cabo uma ''desratização' do partido e uma "desocratização" do país.

Alimentados os 'ratos' do convento, Mafra continua envolta em mistério, e todos os gigantes do partido continuam habitar nos subterrâneos do Palácio...que ligam a Belém.

1 Caixa do leitor:

Ferreira-Pinto disse...

Na generalidade, ocuparam-se de questões do seu ... umbigo!