segunda-feira, 11 de abril de 2011

Sem rancor!

A crise, apoiada em ideais de comportamentos de exclusão, transformou os partidos e os seus agentes, em mais radicais e/ou intolerantes; aos cidadãos deste país, a mesma, tornou-os mais susceptíveis de serem enganados.
Não estando de modo algum contra nenhum partido ou qualquer movimento que seja, (por considerar uma causa perdida!) o ‘dedopolitico’ chegou, recentemente, á mesma (e triste!) conclusão do BE; que as candidaturas em forma de movimentos cívicos, que disputam eleições, por muito genuínas que sejam,  na sua génese, não passam de uma "imensa fraude", no futuro.

0 Caixa do leitor: